13 de julho de 2021

Cordial realiza Campanha do Agasalho para famílias de cardiopatas

Foram entregues kits de roupas de frio arrecadados pelos voluntários da instituição

Por Filipe Tenório

Aconchegante é a palavra correta para descrever o Pegue e Leve da Campanha do Agasalho que ocorreu na última quinta-feira (08) no auditório da Casa do Coraçãozinho. A ação foi realizada com a coordenação do Serviço Social da Casa e a arrecadação foi feita pelo grupo de voluntários Amigos do Coraçãozinho. Foram arrecadadas mais de 300 peças entre o dia 23 de junho ao dia 8 de julho, entre elas lençóis, roupas adultas e infantis, toalhas e outros itens.

Com o material arrecadado, foram entregues 70 kits para o Grupo de Mães da Casa do Coraçãozinho e para as famílias presentes no ambulatório no dia da ação, que têm seus filhos atendidos pela instituição. Com o slogan “Pegue, leve e fique quentinho”, a campanha também contou com a entrega de bolos e mungunzás doados pelo Buffet Sandra Freitas. O evento seguiu todos os protocolos sanitários necessários para contenção da Covid-19.

A Casa do Coraçãozinho é centro de referência em cardiopatia congênita, sendo o único local em Alagoas que atende essas crianças com tratamento 100% SUS, contemplando, sobretudo, as famílias carentes que não têm recursos para custear o tratamento.

“Para nós é uma alegria colaborar nesse momento tão difícil que a gente está vivenciando em pandemia. Com a chegada do frio do inverno, compartilhar um pouco do que a gente tem com o próximo faz muito bem para o coração”, disse nossa Assistente Social, Cristina Bento.

A felicidade das mães ao receberem os kits foi contagiante. “É muito difícil para nós mães, ter uma criança com cardiopatia congênita , precisando fazer consulta constantemente. Nos sentimos muito acolhidas por toda a equipe, de faxineiro à doutor. Só tenho a agradecer pela vida da Cristina, voluntários e todos da Cordial, pela realização dessas campanhas.” Relatou Francisca da Silva, participante do grupo de mães há dois anos.

SOBRE O GRUPO

O grupo de mães, conduzido pelo setor de Serviço Social, foi criado com o intuito de garantir o acesso ao tratamento adequado e assegurar o exercício pleno dos direitos das crianças e adolescentes, servindo de acolhimento e amparo emocional para as famílias. A assistente social também auxilia no planejamento de um projeto de vida saudável, adequando-se à necessidade e perspectiva do cuidado com a criança ou adolescente cardiopata.

13 de julho de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *