24 de março de 2021

Cordial participa do sorteio em comemoração ao Dia do Consumidor da Nota Fiscal Cidadã

 

⁣A instituição investirá o valor arrecadado na aquisição de equipamentos, móveis, utensílios e softwares de informática.

Imagem divulgação da Sefaz

Texto por Tainá Luz

Na quarta-feira (17), a Cordial foi contemplada com o valor de R$19.716,98 (R$15.000 do prêmio e R$4.716,98 de rateio) no primeiro sorteio do ano de 2021 da Nota Fiscal Cidadã. O encontro promovido pela Secretaria da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) foi realizado de maneira virtual e comemorou o Dia do Consumidor, instituído no dia 15 de março.⠀


Devido à pandemia da Covid-19, esta foi a quarta edição do sorteio transmitida pelo canal da secretaria no YouTube. A ação contou com a participação ao vivo de representantes de algumas instituições participantes da campanha que reforçaram a importância da Nota Fiscal Cidadã no desenvolvimento das atividades durante o ano de 2020 e evidenciaram a continuação desta parceria em 2021.⠀ ⠀

A Cordial abraça a causa das crianças cardiopatas de Alagoas há 13 anos e a parceria com a população, que adota a instituição nesta campanha de educação fiscal da Sefaz, é fundamental para continuarmos levando saúde à sociedade alagoana.⠀ ⠀ ⠀

O valor recebido pela Cordial no sorteio será utilizado para aquisição de equipamentos, móveis, utensílios e softwares de informática.

Como apoiar a Cordial por meio da Nota Fiscal Cidadã?
Para adotar a Cordial na iniciativa de educação fiscal da Sefaz-AL é necessário realizar seu cadastro na Nota Fiscal Cidadã, escolhendo a Cordial – Fundação Cardiovascular de Alagoas para compartilhar suas notas fiscais. A partir daí, é essencial lembrar de sempre pedir/exigir o CPF na nota em todas as compras que realizar. A cada dez notas fiscais, você ganha um cupom para participar dos sorteios, e ao compartilhar sua nota ganha o número de cupons em dobro. Clique aqui para se cadastrar e escolher a Cordial como instituição beneficiada.⠀

Como funciona a campanha NFC?
A Nota Fiscal Cidadã devolve ao consumidor parte dos impostos arrecadados via ICMS pelos estabelecimentos comerciais. Após comprar um produto, o estabelecimento paga o imposto dessa mercadoria para o Governo do Estado e até 10% do ICMS volta para o consumidor que pediu a nota, registrou seu CPF na hora da compra e se cadastrou na campanha.

24 de março de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *