10 de março de 2020

Articulação com municípios amplia projetos da Cordial

A instituição participou de reunião sobre ações integradas na Primeira Infância

Na última quarta-feira (4), o Presidente da Cordial, Dr. Cláudio Soriano, marcou presença na reunião do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente. O evento ocorreu na sede da Seplag (Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio) de Alagoas. Com o foco em discutir a Primeira Infância em Alagoas. 

Leia também: Cordial inaugura espaço de acolhimento na Casa do Coraçãozinho

A reunião teve como objetivo discutir a importância de ações integradas dentro da Rede Estadual da Primeira Infância do Estado de Alagoas (REPI-AL). O espaço de discussão também foi utilizado para a apresentação de resultados do Criança Alagoana (programa promovido pelo Governo de Alagoas), Projeto Cuidar (programa de recurso federal)  e Coração de Estudante (programa do Projeto Coraçãozinho, de recurso estadual)  – sendo os dois últimos ações assistenciais desenvolvidas pela Cordial.

Dr. Cláudio, enquanto integrante da Rede Nacional da Primeira Infância, abordou a importância da realização de planos municipais promovendo uma articulação social nessa etapa de desenvolvimento humano (0 a 6 anos). O Presidente da Cordial ressaltou também a relevância em integrar o Estado não só aos municípios, mas também às instituições sociais em prol de ações e políticas baseadas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). 

Durante a reunião, foram apontados dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) acerca da importância do investimento na idade escolar. O PNUD é uma rede integrada de desenvolvimento global que visa o crescimento em várias áreas através de diferentes projetos.

 As ações assistenciais da Cordial ganharam espaço no evento, com destaque para os projetos Cuidar e Coração de Estudante. O Projeto Cuidar tem como objetivo promover o envelhecimento ativo e saudável da pessoa idosa residentes nas 22 Instituições de Longa Permanência (ILPIs) do estado de Alagoas. 

Enquanto o Projeto Coração do Estudante objetiva rastrear e identificar precocemente crianças em idade escolar que possuam cardiopatia congênita. A Edição de 2019 do Coração de Estudante contou com a parceria da Algás, e também recebeu ênfase por seus bons resultados como a  adesão de 100% dos CMEIS (Centro Municipal de Educação Infantil), e mais de 50% das crianças em idade escolar (faixa de 0 a 5 anos).

O encontro possibilitou evidenciar o interesse da Cordial em criar novos vínculos com os municípios para a ampliação da atuação dos projetos assistenciais e educacionais da instituição em Alagoas. Tais programas reafirmam o compromisso da Cordal em ir além das ações de atenção integral à criança e adolescente cardiopata desenvolvidas na Casa do Coraçãozinho.

Sobre o Coração do Estudante

Ação social da Cordial criada em 2015 que conta com uma equipe médica de cardiologistas, cirurgiões cardiovasculares, pediatras e acadêmicos de medicina atendem as crianças nas unidades escolares dos municípios alagoanos com a finalidade de identificar cardiopatia congênita. As crianças diagnosticadas são encaminhadas à Casa do Coraçãozinho para confirmação do diagnóstico e acompanhamento clínico.

Em 2019, foram realizadas 20 campanhas do Coração do Estudante com a participação de 59 escolas, proporcionando um total de 3711 atendimentos de rastreamento pela capital alagoana. Do público atendido, 207 estudantes foram identificados e encaminhados para a Casa do Coraçãozinho para melhor avaliação. Desse quantitativo, realizou-se apenas uma (1) cirurgia cardíaca para correção da Persistência do Canal Arterial (PCA) diagnosticada em uma das crianças avaliadas durante as campanhas.

Mais de 300 graduandos em medicina dos quatro cursos existentes em Maceió – Ufal, Uncisal, Unit e Cesmac – atuaram como agentes na avaliação de possíveis cardiopatias congênitas nos estudantes de 2 a 6 anos da rede municipal de ensino.

O projeto também contou com a realização de capacitações em Suporte Básico de Vida (SBV) para os pais das crianças. As capacitações abrangeram um total de 1712 profissionais em toda a capital alagoana. O treinamento incluía a avaliação do aprendizado com pré e pós teste, evidenciando a retenção das regras  básicas de primeiros socorros e prevenção de acidentes. Além da capacitação dos pais, mais de 739 professores e técnicos dos Centros de Desenvolvimento Infantil em Maceió foram capacitados por meio das ações.

Sobre o Cuidar

As atividades do Projeto Cuidar, que possui o lema “Reconhecer, respeitar e proteger a dignidade da pessoa idosa”, iniciaram-se em fevereiro de 2019 em uma reunião com os dirigentes das ILPIs alagoanas. O projeto apresentou o tema “Cuidado integral e qualidade de vida de quem já cuidou”.

As atividades contemplavam a promoção dos direitos, prevenção à violência e educação para o envelhecimento saudável dos idosos. Uma equipe multiprofissional composta por psicóloga, assistente social, fisioterapeutas, profissionais de educação física, instrutores e etc, considerando o perfil dos idosos de cada instituição, atendeu um total de 640 (seiscentos e quarenta) idosos.

Em cada instituição, o projeto ofertou uma capacitação para os cuidadores de forma a instrumentalizá-los para garantir e ampliar a qualidade de vida e valorização da pessoa idosa, totalizando 131 cuidadores treinados. 

Encontros também foram realizados a fim de promover o fortalecimento dos vínculos dos idosos residentes nas ILPIs de Alagoas e seus familiares em ações conjuntas com as instituições. Contamos com a presença de 45 familiares que participaram dessas oito atividades.

10 de março de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *